O teu estilo de vida afeta a saúde dos teus filhos e pode afetar a dos teus netos

“Os genes carregam a arma, mas o ambiente puxa o gatilho”.

Esta afirmação do Chris Kresser significa que, embora os nossos genes sejam importantes e nos predisponham a certas condições de saúde, o nosso ambiente – e especificamente, como o nosso meio afeta a expressão dos nossos genes – é um fator determinante e muito mais importante. A isto chama-se epigenética.

A epigenética é a área da biologia que estuda mudanças no funcionamento de um gene que são causadas pelo meio ao qual estamos expostos. Uma das descobertas mais surpreendentes que surgiram deste campo é o reconhecimento de que os nossos filhos e as futuras gerações não apenas herdam a nossa genética – eles também podem herdar traços epigenéticos.

Um estudo recente publicado na revista PLOS Biology (1) ilustra isto de uma forma poderosa. Os investigadores descobriram que quando o pai é fumador, os efeitos nocivos são transmitidos aos filhos e netos.

Isto sugere que as escolhas que fazemos em relação à nossa dieta, estilo de vida e comportamento podem afetar diretamente a saúde dos nossos filhos, netos e, possivelmente, de gerações ainda mais distantes. Em outras palavras, nós não transmitimos apenas os nossos genes – também transmitimos as consequências das escolhas que fazemos. Para a maioria de nós, isto é provavelmente algo preocupante!

Se estás a pensar em ter filhos, é uma boa ideia lembrar que as tuas escolhas alimentares e de estilo de vida não te afetam apenas a ti. Elas afetarão os teus filhos e provavelmente os netos também.

Cuidados essenciais para melhorares o teu bem-estar físico e mental e aumentares a tua longevidade

Cuida do teu sono

A qualidade do teu sono é fundamental para uma boa qualidade de vida pois é durante o sono que o teu corpo se consegue reparar e regenerar. Se queres ser mais forte, mais feliz e mais produtivo, concentra-te em melhorar o teu sono. O sono reparador de alta qualidade traz vários benefícios, incluindo (2):

  • Melhora a função cerebral
  • Ajuda na recuperação muscular
  • Aumenta a longevidade
  • Equilibra as hormonas
  • Protege o coração
  • Combate a massa gorda

Melhora a qualidade das tuas relações e minimiza o stress

De acordo com o “Harvard Happiness Study” (4), como é conhecido, as pessoas que têm mais ligações com a família, amigos e comunidade são mais felizes, mais saudáveis ​​e vivem mais do que pessoas com menos ligações sociais. Além disso, a solidão mata e “acaba por ser tóxica”. Os solitários, aqueles que são isolados ou marginalizados, são menos felizes, menos saudáveis e tendem a ter vidas mais curtas. Procura por isso manter relacionamentos saudáveis, especialmente os mais íntimos, ​​e influenciarás assim a tua felicidade de forma positiva. Além de uma vida mais longa e de uma melhor saúde física, manter relacionamentos saudáveis ​​também protege o cérebro.

Encontra também momentos, ao longo do teu dia, que te proporcionem uma sensação de bem-estar e que diminuem o stress. Talvez uma meditação de manhã, ouvir a tua música favorita no trabalho, uma caminhada ao ar livre na hora de almoço, dançar ao final do dia ou simplesmente passar mais tempo com quem gostas.

Minimiza a exposição a toxinas e aumenta a capacidade do teu organismo desintoxicar

Estamos diariamente expostos a milhares de químicos e toxinas ambientais. Embora o nosso organismo tenha a capacidade de se adaptar a este tipo de stress e de se desintoxicar, é importante minimizarmos esta exposição no que for possível. Aposta, em primeiro lugar, em diminuir a quantidade de químicos que estão em contacto com a tua pele de forma constante, como os produtos de higiene, cosméticos e detergentes da roupa. Depois, substitui os detergentes que usas para a limpeza da casa por outros mais naturais, as caixas de plástico onde armazenas os alimentos por caixas de vidro, etc.

Para melhorares o potencial desintoxicante do teu corpo, basta aumentares a ingestão de água, promoveres a transpiração e ingerires muitos vegetais, especialmente os cruciferos.

Aposta em alimentos nutricionalmente ricos e de fator inflamatório baixo.

A dieta mediterrânica é provavelmente a dieta com mais estudos que comprovam os seus benefícios para a nossa saúde (3). Ela assenta em alimentos frescos, naturais e sazonais, com um bom aporte de fruta e vegetais frescos, seguindo-se as fontes de gordura saudável e a proteína. Eu acrescentaria ainda que é preciso termos um especial cuidado com a origem dos alimentos, especialmente, do peixe, da carne e dos laticínios, uma vez que aqueles que são produzidos convencionalmente podem ser altamente inflamatórios e danificam o sistema digestivo, nomeadamente a mucosa e flora intestinal.

É também importante estarmos atentos aos sinais do nosso corpo pois poderão existir sensibilidades ou intolerâncias alimentares a alimentos que até acreditamos serem saudáveis.

Movimenta o teu corpo

Não precisas de passar horas no ginásio para o teu corpo ter o movimento que precisa para se manter saudável. O que deves ter em conta, e isto é válido também para o exercício da mente, é que deves procurar manter uma atividade que coloque o teu corpo sob algum stress para que ele tenha de se adaptar e assim evoluir. Por exemplo, podes incluir na tua caminhada diária de 20 minutos, alguns sprints de 1 minuto. Também podes escolher um trilho diferente que inclua subidas para que o nível de exigência seja maior. O importante é não fazeres sempre a mesma coisa. A par disto, podes também fazer alguns exercícios de força em 2 ou 3 dias da semana. A importância destes exercícios é ainda mais relevante para as pessoas seniores.

Podes encontrar aqui alguns exercícios que podes fazer em casa, durante apenas 10 minutos.

Autora:
Marta Cunha
Health Coach


Estás a viver algum desafio de saúde? Descobre como te posso ajudar. Clica aqui >>

Fontes:

  1. Nicotine exposure of male mice produces behavioral impairment in multiple generations of descendants
  2. How to Sleep Better: Science-Backed Sleep Hacks to Wake Up Ready to Go
  3. Estudos sobre a Dieta Mediterrânica na PubMed
  4. Harvard Study of Adult Development

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.